Nos poucos anos que passei em Cumaru eu tinha a oportunidade de aprender muito. É verdade que em Cumaru há muitas pessoas que não sabem nem ler nem escrever. Porém, cada criança conhece os nomes de dúzias de espécies de pássaros, por exemplo, e sabe diferenciar entre as cobras venenosas e as não venenosas. Todo mundo sabe caçar e pescar. Cada Cumaruense sabe plantar e coletar milho, feijão, inhame, quiabo e jerimum, sabe como se criam galinhas, porcos, cabras, carneiros, bois e jericos. Quase todos os moradores da cidade conhecem todos moradores e a família deles pessoalmente, cada um saba o que o outro sabe, as qualidades e os defeitos dele. Eu tinha a oportunidade de dividir todos esses conhecimentos, e quero aproveitar desta oportunidade para agradecer para a hospitalidade que curti em Cumaru.

Posso contribuir apenas pouco a tudo isso. Porém, exatamente esta hospitalidade me forneceu inidiretamente e inesperadamente a chance a criar alguns documentos nos quais eu não pensara nem nos meus sonhos antes. Coloco-os à disposição do público, não porque estou convencido que os Cumaruenses estejam muito interessados neles, mas sim porque a publicação não custa nada. Se uma única pessoa aproveita deles, já valeu a pena.

 Já durante a minha estadia em Cumaru propus à administração municipal a oferecer aulas de digitação ao público, para que as lan-houses que foram criadas naqueles tempos fossem usadas de maneira mais ampla e mais útil. Como a minha participação à ideia eu fiz um simples Curso de Digitação (doc).

Durante o tempo depois da minha partida, na cidade vizinha, eu tinha a oportunidade inesperada a ensinar Inglês em uma escola estadual. Esta escola dispus sim de vários livros didáticos sobre o assunto, mas não gostei de nenhum deles. Visto que eu tinha muito tempo livre, resolvi escrever meu próprio curso de Inglês para alunos da língua Portuguesa. And here it is!

Curso de Inglês, Parte 1 (pdf), Parte 2 (pdf)

Visto que, em Cumaru, como em outras partes do mundo, alguém chega a ficar preso e depois está exposto durante um bom tempo a advogados mais ou menos honestos, acho oportuno oferecer aos acusados e parentes deles uma ferramenta que compensa parcialmente esta dependência unilateral. Trata-se de um Índice alfabético da legislação penal Brasileira (situação: 2013). Tentei usar expressões compreensíveis para não-profissionais, exatamente para que estes têm a possibilidade de verificar que acusados e condenados têm direitos. O documento está disponível em duas versões diferentes, mas com conteúdo idéntico: Uma versão que presta para o uso digital no computador (com a possibilidade de usar a ferramenta de busca do Adobe Reader) e uma segunda versão para impressão com gasto pequeno de papél.

Índice da Legislação penal Brasileira (pdf, versão para uso digital)

Índice da Legislação penal Brasileira (pdf, versão para impressão)

HOME